fbpx

Como a escola pode ajudar na qualidade de vida das crianças6 min read

A escola é um ambiente comumente voltado a instrução de matérias como português e matemática, mas, ela pode ser um lugar que ajuda na formação da criança. Uma das maiores contribuições da escola para criança é a qualidade de vida, que vai muito além da alimentação e da prática regular de exercícios. Ter uma boa qualidade de vida é crucial para que as crianças conheçam o seu lugar no mundo e como encarar o dia a dia. Neste artigo você vai entender como a escola tem um papel crucial na formação de crianças com boa qualidade de vida. Boa leitura!

Parceria entre escola e família

O envolvimento da família com a escola é um elemento importante na formação dos alunos. Isso porque eles ajudam nas normas de conduta dos alunos quanto à organização das salas de aula. Existem diversas formas de interação dos pais com a escola, entre elas estão:

  • promover vários encontros regulares e workshops para os familiares;
  • abrir espaço para feedbacks na reunião de pais;
  • incentivar os pais na escolha do cardápio da cantina;
  • auxiliar na criação de bons hábitos escolares, e muito mais!

Com os familiares participando da formação escolar, a sociabilidade dos alunos será melhor, pois serão reforçadas várias normas já ensinadas em casa. Hábitos como higiene pessoal, escovar os dentes, alimentação e disciplina são fundamentais para uma boa convivência e qualidade de vida.

 

SAIBA MAIS:

Como os pais podem ajudar no desempenho escolar dos filhos?

Como a tecnologia pode ser uma aliada dos pais para confiança na escola?

Estratégias para verificar a aprendizagem dos alunos e seu próprio desempenho

Aumente a qualidade de vida dos alunos

A escola pode ir além da alimentação saudável na merenda e da limpeza nos banheiros e na sala de aula. Um dos incentivos das crianças em sala é a frequente prática de exercícios físicos, com aulas de educação física. Não basta apenas jogar uma bola para as crianças correrem atrás dela, é preciso incentivá-las a fazer alongamentos e exercícios básicos para aumentar a disposição. Além das instruções sobre alimentação e atividade física, a escola pode instruir os alunos de outras formas, como:

Maior interação social

Ter um ambiente propício à comunicação interpessoal é crucial na formação da criança. Nessa relação, é preciso ter cuidado e respeito no tratamento dos adultos com elas. Isso porque a infância é o período que as crianças entendem o seu papel na sociedade e como é feita a interação com os colegas e professores. Para melhorar a qualidade da interação dos alunos, é fundamental o ensino de inteligência emocional, que é a capacidade de avaliar os sentimentos deles e dos outros.

Com a inteligência emocional, será menor a incidência de bullying, a autoconfiança dos alunos vai aumentar e até será possível ver um afastamento maior deles das drogas e bebidas alcoólicas. Isso incentiva também a participação cidadã do aluno, tornando-os mais aptos a conviverem em sociedade.

Ter uma melhor saúde melhora a qualidade de vida

Cuidar da saúde das crianças é fundamental para melhorar a qualidade de vida e ter mais presença na sala de aula. Além da alimentação e dos exercícios físicos, alguns hábitos devem ser feitos para evitar resfriados, febres e até uma dor de dente. Muitos desses problemas ocorrem por não ir ao médico, ou ao dentista.

A escola pode incentivar os pais e crianças a frequentarem clínicas médicas para fazer o acompanhamento da saúde. Com o acompanhamento regular nas clínicas, os alunos serão atendidos por profissionais qualificados que usam instrumentos odontológicos e médicos especializados para prevenir e remediar problemas na saúde. Assim, os alunos ficarão mais saudáveis e aptos a frequentar as aulas e isso estimula ainda mais a parceria entre a escola e a família.

Incentiva a busca de melhorias para a escola

Com as crianças mantendo uma interação regular com os adultos e com boa qualidade de vida, a escola pode abrir espaço para feedbacks. As opiniões dos alunos são muito importantes para a melhoria da escola.

Além de incentivar o senso crítico e a comunicação das crianças, a escola pode fazer melhorias estruturais. Isso vai desde dos cuidados com a estrutura física, como quadras, refeitório, banheiros, até as mesas, cadeiras e a lousa da sala de aula. Assim, a escola será um ambiente melhor para todos os alunos e será mais convidativo para a chegada de novas crianças, graças a comunicação entre alunos e professores.

Identificar possíveis problemas nas crianças

Existem situações anormais que fazem parte da vida de alguns alunos, como faltas sem justificativa por longo período, agressões e possíveis abusos que a criança sofre fora do ambiente escolar. Essas situações podem justificar algum problema mais grave e até o abandono da escola.

De acordo com Censo Demográfico de 2019, 53% dos alunos não terminam o ensino básico. Para reverter esse quadro, o diálogo entre professores, coordenadores e a diretoria com os alunos é fundamental. Assim, o aluno poderá explicar a sua situação, e dependendo do caso, os pais deverão ser convocados imediatamente. Caso a situação seja de abusos e maus tratos sofridos em casa, a escola deve chamar o conselho tutelar e em casos mais extremos, denunciar em conjunto com os conselheiros tutelares ao Ministério Público.

Faça da escola uma segunda casa para as crianças

A escola é um ambiente propício para as crianças aprenderem a interagir com os seus colegas e ter uma melhor qualidade de vida. Não basta apenas instruir os alunos sobre hábitos alimentares, incentivar a prática de exercícios físicos e estimular os pais a irem a um consultório odontológico. É preciso estimulá-los a terem um diálogo mais próximo. Um elemento fundamental para ter uma qualidade de vida completa é a conversa, pois os alunos vão desenvolver suas habilidades de interação com os alunos e terá uma maior visão de mundo.

Além disso, os professores, coordenadores e diretores podem identificar possíveis problemas nos alunos e com uma boa conversa, poderá ter ideias para solucionar situações de faltas por longo prazo, agressões e outros tipos de abusos. Dessa forma, a criança terá uma maior sociabilidade com os colegas e os profissionais da escola, ajudando a ter mais disposição e qualidade de vida.

 

Esse artigo foi escrito por Mateus Portela, Growth Hacker do Consulta Ideal