fbpx

Inadimplência escolar: como lidar em tempos de crise?7 min read

O isolamento social tem sido regra em várias cidades do país e as escolas, nos locais afetados pela pandemia do coronavírus, estão fechadas para evitar a proliferação da doença. Grande parte das instituições tem adotado o meio de aulas virtuais para compensar a ausência em sala, mas mesmo assim a medida é suficiente para compensar a ida diária até a escola? E as mensalidades como ficam neste período? É nesta hora que um grande problema nas instituições começa a aparecer: a inadimplência escolar!

Muitas famílias tem perdido renda com a pandemia e, com isso, umas das primeiras contas atrasadas dentro de casa são as mensalidades escolares. Uma declaração comum é não achar justa a cobrança da parcela nesse período. Do outro lado, a escola também precisa custar o salário da sua equipe e aluguel, por exemplo. Como então lidar com esta questão de maneira justa?

Confira neste artigo as principais dúvidas sobre o assunto e dicas de como minimizar os casos de inadimplência nesse período. Boa leitura 🙂

Como fica a mensalidade escolar neste período?

Por se tratar de uma situação nova, ainda não existe uma regulamentação certa sobre o assunto. Com o decreto de calamidade pública assinado pelo Governo Federal, as escolas não precisam obedecer aos 200 dias de ano letivo, mas precisa cumprir as 800 horas de aula. A maneira como as escolas vão cumprir essas horas, fica a cargo de cada uma. Como muitas escolas estão com aulas suspensas neste período, surge a dúvida: como fica o pagamento das mensalidades?

O que os órgãos de proteção e defesa do consumidor (Procon) estão sugerindo é que o pagamento das mensalidades seja negociado entre as partes, já que este é um momento atípico. Independente se vai existir desconto ou não, o valor deve ser pago. Afinal, a escola também precisa pagar sua equipe que conta com o salário para se manter.

Como regra geral, as escolas estão disponibilizando aulas de maneira alternativas, como videoaulas e exercícios, o que não deixa, mesmo à distância, de cumprir parte do seu papel. Além disto, muitos professores estão fazendo plantões para tirar dúvidas dos alunos e ajudar nas tarefas. Seguramente, escolas que estão cumprindo com essas características devem ser pagas.

As escolas regulamentares tem uma anuidade, que é dividida normalmente em 12 parcelas. Para aquelas famílias que estão com dificuldades financeiras neste momento, uma opção é postergar parcelas para o final do contrato, por exemplo. Este valor, pode ser negociado diretamente com o setor responsável da instituição. Movimentos como estes diminuem os índices de inadimplência escolar, comum neste período.

Pra quem paga período integral ou alimentação, qual é a recomendação?

Neste caso os pais tem o direto ao abatimento proporcional do valor destinado aos alimentos na mensalidade. Afinal, este não é um custo que a escola está arcando no momento e a cobrança de tal valor seria indevida, já que seria enquadrada como “enriquecimento indevido”.  Novamente a sugestão aqui é a mesma: entre em contato com a instituição e peça o abatimento dos valores.

Escolas com aulas extracurriculares e que são pagas à parte, como fica?

Algumas instituições contam com aulas de dança ou esporte, por exemplo, em horários diferentes dos das aulas regulares. Neste caso, de acordo com os órgãos de proteção e defesa do consumidor, o abatimento destas atividades deve ser conversado e feito, já que por ser um currículo complementar e ela não ser, na maioria das vezes, feita nesse período de quarentena. O que sempre ressaltamos é que vale a conversa, se posteriormente essas aulas forem repostas a mensalidade deve permanecer.

Em todos os casos, o que vale é o bom senso das famílias e das instituições para manter um bom relacionamento entre as partes. O momento inspira cuidados e é necessário empatia para entender o outro lado. As escolas devem entender a situação dos pais e as famílias, por outro lado, a necessidade da escola de manter o pagamento da equipe em dia.

SAIBA MAIS: 

CORONAVÍRUS: Como manter a comunicação e a rotina de estudos mesmo dentro de casa?

As melhores dicas para arrasar estudando em casa

Como os pais podem ajudar no desempenho escolar dos filhos?

Melhore a comunicação 

Em geral, o problema da inadimplência escolar pode ser resolvido com uma simples conversa. Além da negociação das parcelas, algumas medidas simples podem colaborar para manter as parcelas em dia.

Para começar, disponibilize meios digitais de pagamento. Envie os boletos por e-mail ou até mesmo, crie uma conta digital para depósito. Muitas escolas tem adotado a técnica para facilitar o pagamento das parcelas.

O aplicativo Escolaweb, por exemplo, disponibiliza aos pais o boleto direto pelo app. Por lá, também é possível verificar as contas pagas e a as a vencer.

Transparência ajuda a evitar a inadimplência escolar 

Nada melhor para otimizar essa comunicação do que mostrar as famílias os custos fixos da escola e o que pode ser abatido ou não. Monte um gráfico simples mostrando isso e disponibilize aos pais sempre que questionado ao assunto.

Veja um exemplo simples abaixo:

 

Nessa instituição especifica os gastos com profissionais (professores, merendeiras, equipe administrativa, de segurança, etc.) corresponde a 50% do valor da mensalidade, outros 25% com custos de aluguel e contas de água, luz, internet, telefone, etc. Já o valor de merenda e custos de material do aluno correspondem a 15% e os 10% restante é o lucro que a escola tem.

Neste cenário hipotético, ao apresentar aos pais os custos desta mensalidade, a família pode ver com transparência no que o dinheiro está sendo investido e entender o valor máximo que a escola pode dar de desconto. Como sempre, o que vale aqui nesta hora é o bom senso e empatia! Coloque-se no lugar o do outro e tente entender o momento que a família ou a escola está passando. Em um momento delicado como este, o que vale é o bom relacionamento entre a escola e os pais.

 

Reinvente-se!  

Outra boa ideia para driblar a inadimplência e o descontentamento dos pais é criar um plano de ação na volta das aulas.  Verifique a disponibilidade de compensar o período da quarentena como aulas aos sábados, por exemplo. A instituição também pode trabalhar com horários estendidos, os estudantes podem estudar em determinados dias de manhã e tarde, por exemplo para compensar esses dias.

Ouça também as famílias. Envie e-mails, mensagens, crie enquetes, questionários, enfim! Use a imaginação para saber deles qual a melhor maneira de compensar essas horas. O diálogo aqui é a melhor solução.

Como a Escolaweb pode te ajudar neste período? 

Nós da Escolaweb estamos sempre buscando otimizar nossos serviços para trazer a melhor experiencia para nossos clientes. Durante este período, estamos criando soluções para minimizar os impactos da suspensão das aulas e nossos retornos estão sendo muito positivos. Nosso sistema conta com ferramentas para potencializar a sua comunicação, otimizar as aulas de casa e controlar o seu setor financeiro, minimizando assim, a sua inadimplência escolar. Confira abaixo:

Com o nosso aplicativo escolar as famílias conseguem ter acesso ao calendário da instituição, avisos, interagir em uma rede social própria, falar diretamente com professores em um chat exclusivo e ter acesso a videoaulas postadas pela escola.

Além disto a instituição vai conseguir manter as receitas, despesas e fluxo de caixa da escola – tudo sob controle. Tenha acesso a gráficos, ao nosso exclusivo gerenciador de inadimplência e envie e-mails e sms em massa.

Quer conhecer um pouco mais do nosso sistema? Entre em contato com a gente e faça uma demonstração gratuita! Ainda com dúvidas de como lidar com a mensalidade escolar neste período? Fale com a gente pelo Instagram ou Facebook. Vamos criar uma rede de apoio neste momento!