Blog

A tecnologia faz parte de nosso cotidiano, especialmente das crianças e adolescentes, portanto, na escola, não poderia ser diferente. O professor precisa se adequar e usar a internet a seu favor no campo pedagógico. Se você quer usar de inovação em suas aulas, mas não sabe de que forma, separamos algumas estratégias para você começar a explorar o mundo virtual com seus alunos:

Com a revolução que a tecnologia trouxe para a vida de todos, chegou a vez das escolas darem um grande passo na sua evolução, transformando o relacionamento com todos os envolvidos na comunidade escolar. Os gestores das instituições de ensino têm um desafio e tanto já que não basta ter a tecnologia apenas como aliada na área educacional. O ideal é que a tecnologia seja implantada de maneira integral, facilitando todos os processos da escola, por meio de um aplicativo de comunicação de comunicação escolar.

Todo gestor escolar tem seu dia repleto de responsabilidades. Ele precisa ter sob controle os setores financeiro, acadêmico administrativo e também o pedagógico. Se o gestor não tiver um sistema de gestão escolar de qualidade eficiente, certamente perderá tempo com a burocracia que envolve a rotina escolar, sem conseguir dar a devida atenção à área mais importante de qualquer instituição de ensino: a pedagógica.

Refletindo um pouco sobre como as novas tecnologias tomam um espaço cada vez maior na vida das pessoas é possível entender o poder que a mídia exerce em cada setor de nossas vidas, não é verdade? Na Educação não é diferente. A escola, por sua vez, por vezes demora a compreender o impacto dessas mídias na formação da consciência do indivíduo e dos valores da sociedade. E com isso, nada mais normal que ocorra uma perda de lugar para os meios de comunicação no ordenamento dos valores e significados.

Primeiramente, precisamos compreender o que é a ansiedade social. Todos nós, em alguns momentos, experimentamos um certo medo de sermos julgados, ou de estarmos fazendo papel de ridículo, porém, quando a pessoa possui ansiedade social, este medo é muito pior: quando uma pessoa com ansiedade social está diante de uma situação na qual ela é o centro das atenções, ela pode ter taquicardia, náusea, sudorese e tontura. Ao sentir estas sensações, ela preocupa-se pelo fato das outras pessoas perceberem que ela está sentindo-se assim, o que faz com que os sintomas se agravem.

A prioridade de toda escola deve ser a educação. Uma instituição comprometida com a excelência na postura educacional precisa investir, sobretudo, no planejamento escolar, em profissionais qualificados e comprometidos com o aprender. Para que o processo ensino-aprendizagem se desenvolva de modo pleno, é fundamental que o corpo docente da escola seja dirigido por um profissional de máxima competência. E quem seria responsável por manter, como um maestro, a orquestra escolar – no caso, os educadores – “tocando” no mesmo ritmo, de forma que o processo de aprendizagem se dê de forma consistente e harmônica? Esse profissional é o supervisor escolar.

A participação dos pais no processo educativo é primordial e exerce mudança significativa na aprendizagem de seus filhos. Entretanto, nem sempre a relação entre pais e professores acontece. O que por vezes acontece é um jogo de culpa em que cada parte joga a responsabilidade do mau desempenho do aluno para a outra parte, o que faz com que não se chegue a um consenso que beneficie o principal interessado nesta batalha: o aluno. Selecionamos aqui algumas dicas para os professores que podem ajudar no relacionamento positivo entre estes e os pais ou responsáveis: