ações de promoção da saúde escolar

TOP 6 ações de promoção da saúde escolar para você implementar6 min read

Você sabia que, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), 11% das crianças brasileiras apresentam algum tipo de obesidade? Além disso, muitos pequenos não têm acesso a cuidados básicos de higiene bucal. No entanto, esse quadro pode mudar, com esforço em conjunto e algumas ações de promoção da saúde escolar.

Isso engloba várias ideias e práticas que os educadores podem inserir no dia a dia das crianças e que estejam voltadas ao aprendizado. Assim, é possível, por exemplo, explicar como cuidar da saúde e qual a importância disso, além de mostrar a necessidade de se alimentar bem e de praticar exercícios físicos.

Saiba mais:
Entenda a importância do plano de gestão escolar e como montar o seu
Gestão escolar: entenda agora o que é e como desenvolver
Sustentabilidade na escola: 8 dicas para você implantar agora mesmo

 

Quer conhecer algumas sugestões que podem fazer toda a diferença na sua escola? Confira abaixo e boa leitura!

1. Promova atividades físicas

Sim, o primeiro e mais importante passo para criar ações de promoção da saúde escolar é focar na prática de atividades físicas. A notícia boa é que existem várias formas de deixar a criançada animada com os esportes, já que há uma enorme variedade de atividades que podem ser feitas. A ideia principal é que a escola tenha isso como um grande objetivo.

Olhando para a prática em si, você pode criar o calendário das turmas com horários específicos para a prática de esportes e atividades físicas em geral. Que tal aproveitar e incentivar as crianças a também olharem para o cuidado com o corpo além do horário escolar? Experimente criar atividades extraclasse e dê a elas bastante importância.

Existem opções bem interessantes para todas as idades, como natação, artes marciais, vôlei, futebol, basquete, ginástica olímpica, ballet, futsal, atletismo, entre outros. Você pode separar esses esportes por nível de aprendizado ou até mesmo por cada série da escola. Desse jeito, os estudantes ainda vão socializar muito mais. O que acha?

2. Ajude na conscientização sobre a higiene pessoal

Crianças e adolescentes vivem uma fase única na vida, que abrange o crescimento e o desenvolvimento do corpo e da mente. Nesse momento, eles também começar a aprender como cuidar da sua saúde. Pois bem, isso significa, entre outras palavras, que essa é a hora ideal para que eles sejam conscientizados sobre toda a importância que a higiene pessoal tem na vida de cada ser humano.

Assim, é o momento de reforçar ensinamentos sobre como escovar os dentes, tomar banho, trocar roupas sujas por limpinhas depois da prática de esportes e por aí vai. Claro que esse tipo de conscientização normalmente já vem de casa, com o apoio dos pais, mas no ambiente escolar é extremamente importante ressaltar todos esses pequenos cuidados do dia a dia.

3. Ofereça encontros e workshops sobre alimentação saudável

Vamos ser sinceros: as crianças e os adolescentes adoram comer besteiras, como lanches, doces e refrigerantes. Poucos são os que realmente se sentem atraídos por legumes, frutas e hortaliças. Mas, com boas ações de promoção da saúde escolar, isso pode mudar bastante — muito mais do que você imagina!

Uma boa ideia é realizar encontros e workshops nos quais os pequenos aprendam como se alimentar de forma saudável. Lembre-se de que tudo pode ser divertido e muito gostoso! Portanto, inclua aulas de gastronomia, degustação de alimentos e criação de pratos diferentes e saborosos. Também estimule um contato maior com o refeitório ou a lanchonete da escola. Eles tendem a adorar essa ideia!

4. Desenvolva dinâmicas de prevenção de doenças

Outro assunto que não pode ser deixado de lado no aprendizado de crianças e adolescentes é a prevenção de doenças. Quanto mais conhecimento eles tiverem sobre esse tema, mais preparados estarão para identificar enfermidades e entender como elas funcionam. Assim, esses assuntos deixarão de ser um bicho de sete cabeças!

Uma dica: não deixe esse tipo de aprendizado apenas para as aulas de ciências e biologia. As dinâmicas de prevenção de doenças podem sim fazer parte de um cronograma intenso de ações de promoção da saúde escolar, que envolve exposições, feiras, encontros com médicos para ensinar e explicar como algumas doenças surgem e muito mais.

5. Envolva os alunos na criação de uma horta

Explicar sobre alimentação e sustentabilidade é uma ótima forma de chamar a atenção da garotada. Nesse cenário, muitas escolas vêm investindo na criação de hortas orgânicas, que têm feito a alegria de muitos pequenos no mundo todo. As crianças, por si só, adoram cuidar de seres vivos, mas quando isso inclui plantinhas e frutos que elas mesmo geraram, essa atenção pode ser ainda maior.

Por isso, reserve um espaço em um cantinho da instituição para que os estudantes possam ter esse contato mais profundo e aprendam como cultivar vegetais e árvores. É possível até mesmo oferecer algumas aulas sobre como cuidar dos animais, como frangos e patos.

Além disso, a sua escola pode começar a produzir os próprios insumos alimentares, com a diferença de que vocês saberão que tudo é orgânico e está longe de agrotóxicos!

6. Dê atenção especial à saúde mental

Alguns dos maiores problemas enfrentados hoje, em escala mundial, são as doenças mentais, como depressão, ansiedade, ataques de pânico, entre outras. As crianças não estão livres disso, afinal, essas doenças não tem idade para acontecer. Daí, a necessidade de olhar também para ações de promoção da saúde escolar com esse foco.

Uma ótima dica é contar com a ajuda de profissionais qualificados para isso, como psicólogos e educadores com especialização em saúde mental. Se você conseguir incluir a participação desses especialistas no cotidiano da escola, melhor ainda. Assim, eles poderão acompanhar de perto os estudantes e oferecer um suporte incrível sempre que eles precisarem.

Agora que você tem em mãos algumas dicas para colocar as ações de promoção da saúde escolar em prática, o que acha de já se preparar para o ano novo letivo que vem pela frente? Se não conseguir implementar essas ações logo agora, não tem problema, dá para fazer isso no decorrer das aulas. O que importa mesmo é oferecer aos estudantes as melhores formas de aprendizado.

Gostou do nosso post? Então, aproveite e descubra como manter o ambiente escolar saudável!