marketing educacional

Marketing educacional: saiba como otimizar a captação de alunos

➡ Tempo de leitura: 5 minutos

A captação de alunos é uma das maiores preocupações de quem administra uma instituição de ensino. É por isso que muitas escolas vêm investindo em marketing digital como forma de captar e manter os estudantes. Tanto que a esse nicho específico dá-se o nome de marketing educacional.

Já no ano de 2016, segundo a pesquisa EduTrends, de 230 Instituições de ensino entrevistadas em todo o país, 81,3% usavam essa estratégia de comunicação. Hoje, o percentual deve ser ainda maior, uma vez que a tecnologia está cada vez mais difundida.

Saiba mais:

Marketing digital para escolas: saiba como atrair mais alunos
O que é geomarketing? Saiba tudo sobre essa estratégia!
E-mail Marketing: como utiliza-lo em sua instituição de ensino

 

Afinal, como você sabe, estamos falando de um ramo em que a concorrência é bastante acirrada e, para se diferenciar dela, é preciso esforço. É necessário divulgar a escola, torná-la atrativa e, mais do que isso, ser uma referência em educação na região.

Portanto, continue a leitura para entender como otimizar a captação de alunos por meio do marketing educacional.

O que é marketing educacional e qual a sua importância

O marketing educacional é um conjunto de estratégias que têm como objetivo principal atingir o público-alvo. Ou seja, são ações voltadas para encontrar clientes e solucionar seus problemas.

Essas estratégias são fundamentais para que a escola consiga transmitir seus valores à comunidade escolar. A consequência dessa comunicação direta com as famílias, que são o público a ser atingido, é importante tanto na captação quanto na retenção de estudantes.

Por meio do marketing educacional, as escolas tornam-se mais competitivas em um cenário em que instituições fecham as portas todos os dias por conta da concorrência e de diversos outros fatores econômicos e sociais. Uma escola que consegue se posicionar, usando todas as ferramentas de comunicação à disposição, tem mais chances de se manter no atual contexto.

Conforme a pesquisa EduTrends, as instituições de ensino que investem em marketing digital geram oito vezes mais visitas aos seus sites e 9,5 vezes mais leads, que são os potenciais clientes, aqueles que acabam efetivando a matrícula. Além disso, as instituições que adotaram ferramentas de automação de marketing (43,9%) aumentam suas chances de conversão dos visitantes em oportunidades em 3,7 vezes.

Um caso concreto

Para saber como as ações de marketing educacional funcionam, veja o caso concreto de uma escola da Rede Metodista, no Rio Grande do Sul. A instituição é tradicional na cidade e tem 134 anos. Entretanto, este ano enfrentou uma das maiores crises de sua história.

Professores e funcionários paralisaram suas atividades por um dia por conta dos atrasos nos pagamentos de salários. O caso foi notícia em diversos veículos de comunicação da mídia local. Nos grupos de WhatsApp, na imprensa e nos corredores da escola, as famílias falavam em retirar os filhos do colégio e já faziam visitas a outras instituições de ensino.

Qual foi a atitude dos gestores da escola, diante dessa crise? Investir em comunicação e, fortemente, em estratégias de marketing digital. Contrataram uma assessoria de comunicação para produzir notas direcionadas à imprensa e, principalmente, para intensificar a comunicação com os alunos, pais e responsáveis, esclarecendo sobre as questões financeiras da instituição.

Durante algumas semanas, também criaram listas de transmissão de WhatsApp, elegeram pais representantes de turma para auxiliarem na repetição das informações nos grupos e passaram a enviar e-mails às famílias quase que diariamente, informando sobre todos os procedimentos administrativos e pedagógicos da escola. Ademais, intensificaram a publicação nas suas redes sociais, com fotos e vídeos a respeito dos projetos desenvolvidos nas aulas.

Com isso, foi possível dar transparência à gestão e tranquilizar a comunidade escolar sobre a real situação. Assim, os gestores reverteram a possibilidade de uma debandada em massa de estudantes e elevaram o conceito da instituição perante a sociedade, criando condições para a captação de alunos.

O momento certo de investir

O caso citado é um exemplo de como o marketing educacional pode reter e captar alunos. Mas é também um exemplo do quanto é importante investir na estratégia desde sempre, e não apenas diante de uma crise ou no momento da matrícula.

Uma instituição de ensino não constrói a sua reputação da noite para o dia. Para ser considerada, deve se colocar constantemente sob os holofotes e se comunicar o tempo inteiro, o ano todo. Isso é fundamental para a captação de alunos, já que as famílias costumam começar suas pesquisas bem antes do início do próximo ano letivo.

Assim, investir não só em divulgação, mas também na melhoria de processos, ajuda muito na captação de estudantes. Automatizar e otimizar a realização da matrícula, por meio de um sistema online, é uma das formas de fazer isso. Afinal, de que adianta levar o público a se interessar pela instituição se, depois, ele terá dificuldades em efetuar a matrícula?

As ferramentas de análise da concorrência também são importantes para a elaboração de estratégias. É preciso saber o que os concorrentes oferecem para se colocar diante disso, seja fornecendo descontos, seja oferecendo algum tipo de serviço ou ensino diferenciado.

Dicas para a elaboração de campanhas de captação

A essa altura da leitura, você já deve ter entendido a importância de investir em marketing para a captação de alunos, mas como elaborar suas campanhas? Veja algumas dicas.

Mantenha o site da escola atualizado

O website é a vitrine do negócio. É, geralmente, a porta de entrada para o público que pesquisa sobre instituições de ensino na internet. Um bom site deve ter informações sobre a metodologia de ensino, o projeto político pedagógico, os cursos oferecidos, as formas de realizar a matrícula e os contatos, como endereço, telefone e e-mail.

Invista em redes sociais

A pesquisa EduTrends indicou que, utilizadas por 91% das instituições, as redes sociais são canais fundamentais para o fortalecimento da relação com o público. As mídias sociais são excelentes para demonstrar o dia a dia da escola, os projetos desenvolvidos, as opiniões de alunos e familiares etc.

Invista em mais de uma rede, pois seu público pode estar no Facebook, no Instagram, no Twitter, no LinkedIn ou em outras mídias sociais. Procure usá-las de forma dinâmica e humanizada, como um canal de interação entre a escola e a sociedade. O objetivo não é somente vender, mas dialogar.

Produza conteúdo de qualidade

Não basta estar presente na internet, é preciso que o conteúdo oferecido tenha qualidade e que seja interessante para a sua persona, ou seja, o seu público. É isso que vai levá-lo ao seu site ou à sua rede social e mantê-lo lá por mais tempo.

São exemplos de conteúdos de qualidade os testes vocacionais, os guias de profissões, as palestras, os slides utilizados em sala de aula e os artigos acadêmicos. Enfim, há inúmeras possibilidades. Explore-as!

Aposte em vídeos

Os vídeos publicados na internet têm grande taxa de conversão do público, basta ver o sucesso do YouTube. Uma das funções do marketing educacional é dar uma demonstração do conteúdo que a instituição oferece. Por isso, uma boa ideia é criar pequenos webinars, em que um professor pode dar uma aula virtual e aproximar o público da experiência que ele teria com o curso inteiro. Isso pode fazer com que o indivíduo decida pela matrícula.

Monitore os resultados

Não adianta investir em marketing educacional e não monitorar os resultados para saber se ele está sendo eficiente. Principalmente porque existem diversas ferramentas que analisam métricas da internet. Portanto, utilize-as para avaliar como o público chega até as mídias da instituição e se a resposta é positiva.

Isso também pode ser feito diretamente com o público. Por exemplo, durante o processo de matrícula, procure saber como a persona descobriu a instituição e o que a fez optar pela inscrição. Isso é fundamental para definir em quais estratégias continuar investindo e quais abandonar.

Existem diversas outras dicas de marketing educacional que podem auxiliá-lo na captação e na retenção de alunos, mas isso ficará para um outro artigo. Como você viu, há um mundo de possibilidades à disposição no mundo virtual, basta entendê-las e utilizá-las.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais sobre marketing para escolas e sistemas que podem ajudar na gestão escolar? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades.